Passar para o Conteúdo Principal
Hoje
Máx C
Mín C
siga-nos

Nem a chuva parou a Festa da Castanha em Vinhais

Rural castanea  4  1 720 800
2022/11/02

O balanço da XVII Edição da Festa da Castanha de Vinhais é bastante positivo, nem a chuva conseguiu parar a festa.

São dezassete anos a contar uma história de sucesso, com um crescimento exponencial e muito significativo, de elevada importância para o concelho de Vinhais e para toda a região.

Foi um fim-de-semana de festa e muita animação, com milhares de pessoas (cerca de 45 mil) a visitar esta vila transmontana, que é a capital do Fumeiro, mas também um dos maiores produtores de castanha, com cerca de 15 mil toneladas por ano.

A Rural Castanea contou com 62 stands no pavilhão da Castanha e cerca de 100 expositores/Espaços no exterior (Tasquinhas, Máquinas Agrícolas, entre outros).

Estes indicadores não resultam apenas das ações de promoção bem conseguidas, mas sim da afirmação da qualidade, do sucesso organizativo, da excelência dos produtos e de tudo que envolve a Festa da Castanha, tal como a forte divulgação em todos os meios de Comunicação.

Nas palavras do Presidente da Câmara, Luís Fernandes, “a Castanha e o fumeiro são os produtos de excelência desta terra, mas aquele que tem mais importância a nível económico é a castanha, o produto consagrado nesta festa.”

A abertura oficial da RuralCastanea – Festa da Castanha de Vinhais, sexta-feira, dia 28, contou com a presença da Senhora Ministra da Agricultura e Alimentação, Maria do Céu Antunes, Presidente da Câmara Municipal de Vinhais, Luís Fernandes, Presidente da Assembleia Municipal de Vinhais, José Carlos Taveira, vereadores do município de Vinhais, Presidentes de Junta do concelho de Vinhais, representantes da Assembleia de freguesias, autarcas de vários locais do distrito, entre outras entidades civis, militares e religiosas.

Nas palavras de Maria do Céu Antunes “quando olhamos para a castanha, o produto é a rainha que hoje nos convoca, olhamos para um produto que tem um potencial muito grande. Ao longo da última década a área de produção tem aumentado significativamente”.

Disse ainda que “é graças aos apoios financeiros do desenvolvimento rural do Proder e do PDR2020 que tem havido um maior interesse para promover este produto”.

O maior assador de castanhas do mundo não parou durante os três dias, assando deliciosas castanhas, oferecidas a todos os visitantes.

Para além do magusto permanente, o certame reúne várias empresas ligadas ao sector, produtos ligados à castanha, mercado de colheitas de outono, vinhos, gastronomia associada à castanha, artesanato, e, claro, muita animação e espetáculos musicais, como a noite de sábado em que Emanuel subiu ao palco, recebido com casa cheia.

No domingo, dia 30, marcaram presença todas as entidades do norte, no evento e na cerimónia de entrega de prémios dos vários concursos realizados durante os três dias de feira, assim referimos a presença da Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, Diretora Regional de Agricultura e Pescas do Norte, Carla Alves, Presidente da CCDR-N, António Cunha, Diretor Regional de Educação do Norte, Luís Carlos, Presidente e Vice-presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins e Inácio Ribeiro, Diretora do ICNF, Sandra Sarmento, e o Vogal Executivo do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, Dr. Fernando Alves. Esta presença massiva indica a importância deste tipo de eventos para o desenvolvimento do concelho e da região.